sessões

[#1]
23MAIO 
2018| 18:00 | ICBAS, Bar do Foyer 

Num primeiro momento, a discussão centra-se na molecularização da biologia e da medicina e nas possibilidades que o diálogo com a física trouxe, em diferentes aspetos, por meados do século XX. A radiação sincrotrónica hoje usada para “ver” macromoléculas biológicas a uma resolução atómica, e assim melhor entender a sua função, é produzida na aceleração de partículas carregadas e tem relevância em diferentes áreas, incluindo a própria física. No caso das macromoléculas percebemos facilmente a importância desse conhecimento estrutural e reconhecemos de seguida o apelo a níveis superiores de análise. O que nos dizem estas narrativas, no cruzamento de diferentes áreas, acerca da produção de conhecimento em ciência?
registos da sessão #1 aqui

[#2]
30MAIO 
2018 | 17:15 | FCUP, Departamento de Física e Astronomia – Auditório -1.20
com Jorge Carneiro

Num segundo momento, partindo do texto “What Is Life?”, de Erwin Schrödinger, as abordagens teóricas em ciência são trazidas ao debate. O livro de Schrödinger, descrito como relevante na emergência da biologia molecular, reporta uma análise teórica no âmbito da física que inclui aspetos de termodinâmica e se baseia em parte em conhecimento experimental existente acerca de mutações induzidas por raios-X em sistemas biológicos. Como se articulam estudos teóricos e observação experimental? De que forma a modelização teórica (da dinâmica de células e tecidos, por exemplo) contribui para uma melhor compreensão dos processos em questão? De que forma este tipo de abordagem se cruza com o desenvolvimento de novos “microscópios”?
registos da sessão #2 aqui

Advertisements